MORANGO X AGROTÓXICO

Por quê escolher morangos orgânicos

No relatório divulgado em 2010 pela ANVISA, consta o morango com 50% das amostras insatisfatórias e basicamente com as duas irregularidades : o uso de agrotóxicos proibidos e presença de resíduos de agrotóxicos acima dos limites permitidos. Não há solução eficiente para “limpar” os alimentos da contaminação por agrotóxicos. Boa parte dos venenos utilizados é sistêmica, ou seja, penetram na planta e circulam pela sua seiva. A lavagem com água corrente e imersão em solução com água e vinagre ou bicarbonato de sódio não são eficazes e apenas eliminam os resíduos que se encontram na superfície do alimento. Não é à toa que as pesquisas apontam o morango convencional como o produto mais rejeitado pelos consumidores… A única forma de se garantir o consumo de alimentos realmente “limpos” é adquirir produtos orgânicos, que são cultivados sem o uso de venenos.

Para conseguir sucesso num cultivo orgânico, onde não é permitido o uso de agrotóxicos é essencial a utilização de mudas de alta qualidade genética e sanitária, em local de baixo potencialidade de inóculo de fungos e bactérias. Uma produção de mudas de morangueiro, tem início na escolha das matrizes, oriundas de cultura de tecidos vegetais. Mas o desafio de plantar num local que não tenha fungo e bactéria? Essa é a questão! O Projeto que esta sendo executado pela “Fundação Vida e Meio Ambiente” propõe a utilização de ambiente protegido, canteiros suspensos, utilização de casca de arroz carbonizada e adubo orgânico. As matrizes são plantadas em travesseiros e os estolhos emitidos são direcionados a copos contendo esta mistura natural e orgânica que serve de suporte para o enraizamento e desenvolvimento da muda. As mudas assim produzidas apresentam melhor sistema radicular, são isentas de doenças provocadas por fungos de solo e chamadas de “PLUG PLANT”. As mudas produzidas neste sistema não sofrem stress e não são portadoras de doenças e pragas. Quando um cultivo de morangos começa bem planejado fica seguro e não é necessário o uso de produtos químicos para o controle e produção.

O controle das doenças, pragas e invasoras fica mais eficiente através da utilização de métodos biológicos, com efeito direto sobre os organismos. Neste projeto é utilizado o controle natural do espectro de radiação do sol que chega até as plantas. Com este manejo, pode-se controlar o ambiente interno da “Casa de Produção” (ESTUFA), que é coberta com plástico e tem eficiência na indução de resistência e no controle do desenvolvimento dos fungos. Neste sistema pode-se ter, além de tal ação duplamente protetora, um importante componente para o programa de manejo ecológico de controle integrado de doenças, usando-se inclusive o controle biológico, assim sendo nada de agrotóxico.

Encontre morangos e outros produtos orgânicos em Brasília na Santé Alimentos >>

WPP (61) 9 9878-9377

CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO URBANO SANTÉ ALIMENTOS:
SCLN 113 Bloco C Loja 21, subsolo

FONTE: Vida e Meio Ambiente

VEJA TAMBÉM

7 distúrbios que podem prejudicar o seu sono

Da insônia ao bruxismo, conheça quais são os principais problemas relacionados ao sono e saiba …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *