Prepare-se para o calor: Termômetro no DF pode alcançar 35ºC nesta quarta

O alerta de perigo para a baixa umidade relativa do ar se mantém, já que ela deve chegar a 15% nos momentos mais críticos

Muito calor e baixa umidade requerem cuidados especiais -  (crédito: Ed Alves/CB/D.A. Press)Muito calor e baixa umidade requerem cuidados especiais – (crédito: Ed Alves/CB/D.A. Press)

Os termômetros da capital federal devem registrar aumento de temperatura nesta quarta-feira (8/9). De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão é que o Distrito Federal alcance 35ºC nas horas mais quentes do dia. O alerta de perigo para a baixa umidade relativa do ar se mantém e esse índice deve chegar a 15% nos momentos mais críticos.

Até então, os picos de temperatura foram registrados durante o feriado de 7 de Setembro. Segundo o Inmet, nesta terça-feira (8/9), o DF alcançou 35,4ºC de máxima, no Gama, e 33ºC no Plano Piloto. O meteorologista Cleber Souza explica que a elevação nas temperaturas ocorre devido a uma massa de ar seco e quente que atua no centro do Brasil durante esse período do ano.

Segundo o especialista, é comum, quando o inverno se aproxima do fim, haver picos de temperaturas máximas. “Estamos com um domínio de massa de ar que tem características secas e quentes. Por isso, cada vez mais a temperatura vai subir nos próximos dias e, com isso, o clima fica cada vez mais seco”, pontua Cleber.

Com o céu parcialmente nublado, Brasília também deve ter registros de névoa seca, o que acontece quando está muito quente, com baixa umidade e a visibilidade oscila. Isso é caracterizado, principalmente, pela baixa umidade. De acordo com Cleber, nas primeiras horas do dia, o DF registrou 40% de umidade. “A massa de ar favorece a secura. Por isso, teremos, ao longo dos próximos dias, baixas taxas de umidade relativa do ar. É quando os problemas respiratórios começam”, afirma.

Sem previsão de chuva para os próximos sete dias, a cidade deve sofrer com o calor durante a semana. Para esse período, a orientação da Defesa Civil é beber, pelo menos, seis copos d’água por dia, pingar duas gotas de soro fisiológico em cada narina, ter toalhas molhadas e bacias de água nos quartos, usar roupas leves e, se possível, de algodão. Também faz parte das recomendações não fazer exercícios físicos entre 10h e 17h e evitar queima de lixo e entulho. Confira a orientação para cada nível de medição abaixo.

Confira a orientação para cada nível de medição:

Entre 21% e 30% por cinco dias consecutivos: estado de atenção
– Evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11h e 15h;
– Umidificar o ambiente por meio de vaporizadores, toalhas molhadas e recipientes com água;
– Consumir água à vontade.

Entre 12% e 20% por dois dias seguidos: estado de alerta
– Observar as recomendações do estado de atenção;
– Suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10h e 17h;
– Evitar aglomerações em ambientes fechados;
– Usar soro fisiológico nos olhos e nas narinas.

Abaixo de 12% por dois dias seguidos: estado de emergência
– Observar as recomendações para os estados de atenção e de alerta;
– Interromper qualquer atividade ao ar livre entre 10h e 16h;
– Manter os ambientes internos úmidos.

VEJA TAMBÉM

Sibutramina: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

A sibutramina é um medicamento usado para tratar a obesidade, pois aumenta rapidamente a sensação …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *